.easter egg

this way please

Vagueio, não tenho força suficiente para resistir. Espreito novamente, sem saber porquê, sem saber para quê, sem saber para quem. Fazem-me mal as memórias que não consigo apagar. Tento concentrar-me nesta nova vida que me ofereceram, no dia-a-dia, nas responsabilidades, na confiança dos que se apoiam em mim. Por momentos, faço de conta que esqueci; por momentos, finjo que já não me lembro mais. Mas as memórias são como as ondas, voltam sempre quando menos esperamos. Penso nas escolhas, nas pessoas, nas palavras. As palavras não mentem e magoam, mesmo quando não queremos que o façam.

Invejo (e será que a inveja pode alguma vez ser positiva?) os que têm uma vida simples e desprendida, limitando-se a seguir em frente sem ligar às encruzilhadas do caminho. Poderei, alguma vez, recusar-me a não querer olhar?

Boa Páscoa (o que quer que isso seja)!

3 thoughts on “.easter egg

  1. Agrada-me a loucura! Soltá-la, deixá-la brincar e espalhar-se ao comprido, contê-la e alimentá-la!
    Para quê simplicidade, quando se pode ter loucura? Se se preferir, como viver sem paixão? Paixão momentânea por qualquer coisa, pela pessoa que vai à nossa frente, no autocarro. E olhamos para ela, para que, nessa viagem, ela se apaixone por nós…
    Por que não, encruzilhadas? Por que não?
    Aguentaremos o peso do mundo, de todas as vezes. Fomos sempre assim!

    Aguardo por um café…

  2. É o problema do nosso pensamento funcionar em loop, quando menos esperamos as memórias surgem e apanham-nos desprevenidos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s