.preguiça

A cidade acorda lentamente, a chuva, sedutora, convida-nos a passar mais umas horas no calor da cama.

Na praça, uma criança brinca, sem olhos vigilantes a observar, com as poças de água formadas pela chuva que, agora, cai sem parar.

Na mesa ao lado, quatro amigas tomam o pequeno-almoço e conversam acerca do ano que passa, de máscaras de argila, de viagens, das superficialidades típicas das conversas domingueiras.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s