.o equilíbrio

Continuo a ver memórias tão pouco prováveis que se tornaram probabilidade de futuro. É a maldição do escritor, a imaginação, vemos vidas que não são nossas, vivemos cada minuto como se os sentíssemos, numa pele que não nos pertence.

Para quem sonha acordado é difícil perceber quando é tempo de voltar a caminhar lado a lado com os vivos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s