.the tuna is missing

Porque és tão apetitoso? Estou viciado nos teus sentidos…

A ausência da tua voz leva-me a procurar palavras que preencham o vazio. Sinto-me dividido, há dias em que me esqueço que a vida ainda continua a ser real. Indago acerca da possibilidade de explodir em confettis coloridos enquanto evoco a sensação de uma primeira vez: nova, diferente, mágica, única. Renascemos sempre numa primeira vez. Nunca pensamos que poderá acabar, não, sempre o contrário, que é o início de algo que irá perdurar para sempre, aconteça o que acontecer.

Será que alguém se interessa que a realidade raramente faça sentido? Há quem tenha fetiche por mulheres a comer maçãs no trânsito. 

Gostarmos das pessoas implica aceitar as suas escolhas, sem questionar, mesmo quando não concordamos com elas. Temos tanto medo do ridículo que trancamos no baú dos tabus as imundícies que livremente percorrem a inocência das nossas sinapses. Invejo, sem malícia, quem se recusa a viver agrilhoado.

Fujam, vem aí a odalisca do Inferno.

No todo somam-se as partes, o caminho que seguimos ramifica-se em novos caminhos e cada escolha é tão perigosa como o bater das asas de uma borboleta para os nossos antípodas. Por vezes, as coisas são mesmo o que parecem.

Your heart is hurting is it me? Where is the tuna fish? Someone call the police, the tuna is missing!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s