.queda livre

O olhar congela no horizonte. Por momentos, deixo-me ir, chapa contra chapa, afundo no vazio, o peso puxa-me para baixo mas, por enquanto, flutuo, continuo a descer, sempre, sem parar, mais depressa, não dá para fugir por não ser lei e sim mandamento, sem excepções em obediência cega. 

Continuo a cair. Sorrio. Apenas. Sei que, no momento certo, as penas vão sair. Em menos de dois minutos desfilam perante os meus olhos cansados segredos e mistérios apressados para passar a linha que os separa do conforto das suas caixas. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s