.magalaes

Poderia chamar-se assim que ninguém reparava. O choque tecnológico é substituído pelo choque linguístico, o Magalhães está cheio de erros ortográficos (ver mais aqui) e a tradução dos jogos didácticos foi feita (dizem por aí) por um emigrante que apenas tem a 4ª classe (diga-se de passagem, deveria ser mais do que suficiente).

A única coisa positiva que se tira disto é sabermos que muitos erros foram detectados pelos utilizadores (leia-se, crianças); a esperança ainda não morreu, portanto. Revoltem-se, criancinhas!

PS: Pior. Como se não bastasse, não há papel suficiente!